O bandido não se intimidou com as câmeras de segurança e nem tampouco com os clientes que estavam sendo atendidos. (Foto: Lay Amorim/Brumado Notícias).

O bandido não se intimidou com as câmeras de segurança e nem tampouco com os clientes que estavam sendo atendidos. (Foto: Lay Amorim/Brumado Notícias).

Após 11 meses, o correspondente bancário expresso do Bradesco, que fica localizado na Praça Armindo Azevedo, em Brumado, voltou a ser assaltado. Em 2012, quatro assaltos foram registrados no local. Nesta quinta ocorrência, registrada na tarde desta terça-feira (12), um homem entrou no recinto e não se intimidou com as câmeras de segurança e nem tampouco com os clientes que estavam sendo atendidos. Segundo testemunhas, ele teria jogado uma sacola para os atendentes do guichê, os ameaçando com uma arma de fogo por debaixo da camisa e exigindo que todo o dinheiro do caixa fosse entregue. À polícia, testemunhas ainda disseram que um comparsa aguardava o elemento em uma moto nas proximidades da agência dos Correios. Após o roubo, ambos fugiram em disparada. O valor roubado não foi divulgado.
O assaltante teria jogado uma sacola para os atendentes, os ameaçando com uma arma de fogo e exigindo que todo o dinheiro fosse entregue. (Foto: Lay Amorim/Brumado Notícias).

O assaltante teria jogado uma sacola para os atendentes, os ameaçando com uma arma de fogo e exigindo que todo o dinheiro fosse entregue. (Foto: Lay Amorim/Brumado Notícias).

Revoltado, Júnior Bonfim, gerente do correspondente bancário, desabafou ao site Brumado Notícias afirmando que os bandidos têm agido livremente porque o atual governo deixa a polícia inoperante. “A Bahia está em estado caótico, pois estamos sem governador. O estado chora a falta de ACM [Antônio Carlos Magalhães], pois com ACM a polícia tinha moral para conter os vagabundos. A Bahia não tem mais governador, não tem mais nada, esse que está aí tirou a dignidade da polícia e a proteção do cidadão”, criticou o gerente. (Brumado Notícias)

Facebook Comments
Tags:, ,
Comentar