joseildoO deputado estadual Joseildo Ramos (PT) foi condenado pelo Tribunal de Justiça a prisão em regime aberto por três anos e seis meses. O presidente da Comissão de Constituição e Justiça da Assembleia Legislativa da Bahia foi acusado de cometer irregularidades em licitações para a contratações de grupos musicais quando ele ainda era prefeito da cidade de Alagoinhas.

Segundo a assessoria de comunicação do Deputado, no entanto, a pena já foi convertida em serviços comunitários, além de R$841 de multa. Em nota, o Deputado informa que seus advogados já entraram com pedido de habeas corpus. A princípio, Joseildo segue elegível para as próximas eleições.

O comunicado também afirma que o deputado “lamenta a decisão equivocada da justiça. “A denúncia não apresenta qualquer indício de má-fé, dolo e nem prejuízo ao erário municipal”, diz a nota.

Os advogados de Joseildo também solicitaram ao Superior Tribunal de Justiça (STJ) o reconhecimento da prescrição da ação contra o deputado, ou seja, que a ação não poderia mais ser movida contra ele por conta do não-uso delas em um determinado espaço de tempo.

Caso a prescrição seja reconhecida, a assessoria indica que deve mover uma ação por danos morais para corrigir qualquer dano sofrido pela imagem pública do deputado, que foi eleito prefeito de Alagoinhas em 2000 e conseguiu reeleição para um segundo mandato.(Correio24horas)

Facebook Comments
Tags:,
Comentar