CFO presidente da Câmara Federal, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), prometerá em pronunciamento em cadeia nacional de rádio e TV, na noite desta quarta-feira (25), colocar em discussão na Casa o fim da reeleição para o Executivo e do voto obrigatório. Gravado na semana passada, o discurso vai ao ar às 20h30. Nele, o deputado faz um balanço dos trabalhos de 2013 e afirma que trabalhou “para concretizar a pauta que os brasileiros escreveram nas ruas”, ao relembrar as manifestações de junho e julho no Brasil. Entre os pontos ele destaca o fim do voto secreto para cassações de mandato, a extinção dos 14º e 15º salários e a previsão de uma redução de R$ 320 milhões no Orçamento da Câmara para 2014. Alves também ressalta o Orçamento Impositivo, que obriga o governo federal a pagar emendas parlamentares, como um meio de acabar com a “barganha” e a “discriminação partidária”, e a rejeição da Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 37, que retirava o poder de investigação do Ministério Público. Ele conclui se comprometendo com o debate de novos temas, entre eles a reforma política: “Vamos avançar na trilha das mudanças, fazendo reformas, votando medidas corajosas, que melhoram a vida dos brasileiros e fortalecem nossa democracia. São temas urgentes. Um deles é a emenda constitucional da reforma política, para discutir o fim do voto obrigatório, o financiamento das campanhas e a reeleição no executivo”, cita. (BN)

Facebook Comments
Comentar