acusado de colocar agulhaAcusado em 2009 de colocar 31 agulhas no corpo do enteado de dois anos e oito meses, em Ibotirama, no oeste baiano, Roberto Carlos Magalhães irá a júri popular nesta quinta-feira (13), segundo informações do G1 Bahia. O homem, que responde por homicídio qualificado por motivo fútil e usar meio cruel, confessou que cometeu o crime como parte de um ritual de magia para vingar-se das brigas com a mãe da criança. Ele foi descoberto após o garoto sentir dores sem motivo aparente e passar por um exame de raio-x. Transferido de Barreiras para o Hospital Ana Nery, em Salvador, teve 22 das 31 agulhas retiradas pelos médicos. Segundo Magalhães, ele foi auxiliado por duas mulheres, que foram liberadas por falta de provas. Ainda segundo o acusado, em depoimento à polícia, ele colocava de três a quatro agulhas no corpo da criança, na casa de uma suposta amante.

Por:G1

Facebook Comments
Comentar