valmir

O parlamentar baiano Valmir Assunção (PT) se pronunciou nesta quarta-feira (7) na Câmara Federal e criticou a situação imposta pelo prefeito de Salvador ACM Neto (DEM) aos funcionários da prefeitura. Segundo o petista, os trabalhadores vêm lutando para ter melhores condições de trabalho e aumento de salário, entretanto, o gestor não concede, mas, em contrapartida, “estabelece o salário de um secretário no município em R$ 37 mil”.

“É dessa forma que o DEM governa? Isso é um absurdo. São R$ 15 mil de salário oficial, coloca-se mais R$ 4 mil em participação em conselho, dá-se um aumento de 100% do jeton. No caso do secretário da Fazenda, ele passará a receber R$ 37 mil. Estou dizendo isso porque os trabalhadores da prefeitura estão indignados com esta situação. E porque muitas vezes ACM Neto, que foi líder do DEM na Câmara, vinha aqui dizer que estava ao lado dos trabalhadores, mas está ao lado daqueles que sempre estiveram mandando no poder econômico deste país”, pontua Valmir, que ainda completa dizendo que tem secretário recebendo mais que a presidente Dilma.

Entre os beneficiados desse sistema de remuneração da prefeitura de Salvador está o secretário municipal da Fazenda, Mauro Ricardo, que é membro de quatro conselhos, o que faz com que o seu salário como secretário, de R$ 15 mil, seja acrescido de outros R$ 22 mil oriundos dos jetons. “Apesar da justificativa do prefeito, de que o reajuste terá pouco impacto na folha de pagamento, se somados os recursos pagos aos conselheiros municipais, em valores absolutos, o que chama a atenção é o percentual de reajuste: 100%”. Segundo Valmir, nenhum trabalhador brasileiro, em qualquer situação, obteve um reajuste com esse percentual concedido “a alguns privilegiados da gestão democrata de Salvador”.

Ascom do deputado Valmir Assunção

Vitor Fernandes (DRT-2430)

Facebook Comments
Comentar