Professores Salvador paramUma assembleia do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado da Bahia (APLB) aprovou paralisação da categoria por 48h nestas quarta (21) e quinta-feira (22). Segundo a diretora jurídica da instituição, Marilene Betros, foi definido o plano de carreira para a categoria, que pede melhorias como aumento da gratificação para gestores e reserva da jornada. “A lei determina que o professor tem direito de reserva de, no mínimo, um terço da jornada para planejamento de aulas e preparação e correção de provas, por exemplo. Nós estabelecemos que 60% da carga horária seja voltada para os alunos e 40% para essas atividades”, explicou a sindicalista, em entrevista ao Bahia Notícias. Os docentes devem fazer uma caminhada nesta quinta para entregar o documento com as reivindicações para o prefeito e vereadores. De acordo com Marilene, a manifestação sairá da Praça da Piedade e seguirá até os prédios da prefeitura e da Câmara Municipal de Salvador. Na próxima quinta-feira (29), a APLB deve realizar uma nova assembleia no Ginásio de Bancários, às 9h, para definir os rumos do movimento. “Na próxima quinta vamos avaliar qual é a melhor opção, se vamos radicalizar e como vamos enfrentar essa luta”, explicou Betros.

Por Rebeca Menezes

Facebook Comments
Comentar