João Bonfim(PDT)O deputado estadual João Bonfim (PDT) – que postula uma vaga de conselheiro do Tribunal de Contas do Estado (TCE) – negou, nesta quinta-feira (22), que o seu filho, Vítor Bonfim (PDT), seja candidato à preencher a sua vaga na Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA). Em contato com o Bahia Notícias, o parlamentar rebateu o colega de bancada Adolfo Menezes (PSD) – que falou ao BN da possibilidade de bater chapa com o pedetista em virtude da insatisfação – e atribuiu a informação a “três, quatro ou cinco” concorrentes dele na região sudoeste. “Adolfo tem todo o direito de concorrer e o PSD de apoiar a candidatura dele [TCE], assim como o PDT de me apoiar integralmente. Ele ou qualquer outro cidadão que consiga atender às normas da legislação vigente para ascender ao cargo de conselheiro pode pleitear. A motivação deveria ser essa, de ele querer ser conselheiro, não alegar como motivo eu querer botar meu filho no meu lugar. Não é verdade, nunca disse isso a ninguém, nem estou apoiando a candidatura do meu filho”, descartou. Embora ache “legítima” uma possível postulação do rebento a voos maiores, João Bonfim refuta a hipótese de ele concorrer à AL-BA. “Claro que não. Meu filho não é candidato e ninguém nunca ouviu eu dizer isso. Não estou lançando nem nunca lancei. Agora, se a deputada Ivana [Bastos, PSD] fica dizendo que ele é, por ser líder do prefeito [de Guanambi, Charles Fernandes, PP] e participar dos eventos da prefeitura, ele vai se isolar da política municipal em função de as pessoas não aceitarem? Vai ter que renunciar ao mandato de vereador também? Vítor tem dois mandato de vereador em Guanambi e faz política porque gosta. É advogado e deixou de advogar para ser vereador. Acho natural [a candidatura a deputado], mas não é verdade que eu quero emplacar meu filho”, rechaçou. Menezes ameaçou concorrer com Bonfim ao TCE e colocou como condição para retirar a candidatura a saída de Vítor da disputa na AL-BA.

Por:Bahia Notícias

Facebook Comments
Comentar