cidade de jaibaPopulares de Jaíba – Norte de Minas se surpreenderam quando tomaram conhecimento de que as informações relativas ao cadastro da família, constados em folha de cadastro único do programa beneficiário “Bolsa Família” bem como folhas do sistema de pagamentos, indicaram que a senhora Greicimar Regina de Jesus oliveira mãe de três filhos e esposa do vereador Noelson Costa de Oliveira (PSL) – foto, vem desde o mês de Outubro de 2012, recebendo os benefícios do programa social do governo federal “Bolsa Família” que é um programa de transferência direta de renda que beneficia famílias em situação de pobreza e de extrema pobreza em todo o país. O Bolsa Família integra o “Plano Brasil Sem Miséria”, que tem como foco de atuação os milhões de brasileiros com renda familiar per capita inferior a R$ 70 mensais e está baseado na garantia de renda, inclusão produtiva e no acesso aos serviços públicos.

O espanto dos mais de trinta e nove mil moradores com essa notícia ficou por conta de que, a família do vereador que também é agricultor, cujo patriarca na condição de parlamentar deveria por ofício combater este tipo de fraude beneficiária, não deveria de fato se enquadrar no programa. O mesmo ao pleitear a vaga de vereador nas eleições de 2012 declarou que gastaria aproximadamente R$ 200 mil com a sua campanha, declarando ainda que os seus bens estavam avaliados em R$ 428 mil, bens este que atualmente inclui uma caminhonete Hilux avaliada em mais de R$ 40 mil; motocicleta no valor de R$ 8 mil; prédio residencial no valor de R$ 200 mil e uma fazenda de 165 hectares no valor de R$ 180 mil. O valor atual dos bens de Noelson pode passar dos R$ 674 mil. O valor já pago à família de Noelson até o momento pelo programa chega à casa dos R$ 6.304,00 (seis mil trezentos e quatro reais) e agora a população exige que o parlamentar cujo salário pago pela Câmara de vereadores é de mais de R$ 5 mil, faça a devolução do dinheiro proveniente do “Bolsa Família”, o qual poderia estar atendendo as necessidades de mais de noventa famílias que de fato possuem baixa renda e se enquadram no programa.

cidade de jaiba.1Além da devolução, a justiça pode ainda determinar a suspensão do mandato do vereador que ainda pode ser processado por fraude beneficiária por conta do recebimento indevido por sua família e por sua omissão diante do escandaloso caso. De acordo funcionários do programa, essa é uma situação vergonhosa, vez que muitos cidadãos que realmente necessitam do benefício e passam por situação de vulnerabilidade financeira, não conseguem ser atendidos pelo programa e este tipo de fraude, ainda mais vindo de um vereador que tem por obrigação até mesmo moral de combater este tipo de fraude, acabam colaborando para o caos da pobreza em todo o país.

Por:Romero Oliva

Facebook Comments
Comentar