ficha limpaO sistema do Ministério Público Federal (MPF) para identificar potenciais inelegíveis por causa da Lei da Ficha Limpa já tem 233 mil inscritos. A base de dados unifica informações de mais de 30 órgãos ligados à administração pública – como ações de improbidade, condenações em órgãos de fiscalização e outros crimes julgados em segunda instância – e será utilizada para futuros pedidos de impugnação de candidaturas nas próximas eleições. De acordo com o MPF, até o momento 204.900 registros de condenações já foram enviados pelo Judiciário, 14.773 pelo Legislativo e 13.862 pelo Executivo. Como o Ministério Público Eleitoral só tem cinco dias a partir do registro das candidaturas para impugnar os candidatos, o chamado Sinconta Eleitoral deve agilizar o trabalho dos procuradores. Se o registro for negado, cabe à Justiça definir se concorda ou não com a procuradoria. Informações da Folha de S. Paulo.

Facebook Comments
Comentar