DilmaPTA presidente Dilma Rousseff (PT) dedicou parte do discurso na noite desta sexta-feira (6) em Porto Alegre para criticar a oposição. “Nós repudiamos o passado atrasado implantado no Brasil”, disse, em evento do PT para oficializar a pré-candidatura do governador do Rio Grande do Sul, Tarso Genro (PT), à reeleição. “A agenda deles (oposição) não é a nossa, é a agenda do retrocesso, é a volta de um País para poucos.” Dilma afirmou que não foi eleita nem para desempregar nem para arrochar o salário dos trabalhadores. “Não fui eleita para alienar nenhuma empresa pública, muito menos a Petrobras, nem para entregar o pré-sal. Mas também não fui eleita para varrer a corrupção para baixo do tapete, como faziam”, comentou. A presidente afirmou que a política voltada para o desenvolvimento social é combatida pela oposição. “Eles combatem porque o modelo e a visão deles é outro”, revelou. “Eles acreditam que é necessário reduzir o custo do trabalho”, alegou. Momentos antes, em sua fala, ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, havia dito que, em todo choque de gestão “proposto pelos tucanos”, era o povo que “entrava pelo cano”.

por Carla Araújo e Gabriela Lara

Facebook Comments
Comentar