coqueluche1O número de casos de coqueluche na Bahia aumentou em 25% neste ano. Até o dia 31 de maio, foram registrados 159 casos. No mesmo período em 2013, foram registrados 127 casos e 300 confirmações em todo ano, em 64 municípios do estado. Feira de Santana liderou o número de ocorrências, com 102 casos confirmados. Em Salvador, foram 58, e em Vitória da Conquista, foram 19. Os dados são da Superintendência de Vigilância e Proteção da Saúde (Suvisa) da Secretaria de Saúde do Estado (Sesab). Feira de Santana também lidera o número de ocorrências neste ano de 2014. Até o momento, a cidade já registrou 70 contaminações – a maioria são crianças de até um ano de idade. A coqueluche é uma doença respiratória que pode acontecer em qualquer fase da vida, mas geralmente, acomete crianças e idosos. Os casos podem evoluir para quadros graves com complicações pulmonares, neurológicas, hemorrágicas e desidratação. A deputada estadual Graça Pimenta (PMDB) se diz preocupada com a situação e alerta os pais e responsáveis para imunizarem as crianças nos postos de saúde mais próximos, e que os adolescentes mantenham o cartão de vacina atualizado. As crianças devem ser vacinadas aos dois, quatro e seis meses. O reforço deve ser administrado aos 15 meses e entre os quatro e seis anos para que a imunização seja completa. Mesmo quem já teve a doença ou tomou todas as doses precisa se imunizar novamente após dez anos, ou seja, adolescentes e adultos precisam se vacinar. A coqueluche ou pertussis é uma doença infecciosa aguda e transmissível, que compromete o aparelho respiratório – traquéia e brônquios -, e é causada pela bactéria Bordetella Pertussis. De acordo com dados fornecidos pela Organização Mundial de Saúde (OMS), em 2010, houve aumento significativo dos casos em adolescentes e adultos no Brasil. Na América Latina, o número praticamente triplicou em cinco anos.

Facebook Comments
Comentar