Fotos: Max Haack / Ag. Haack / Bahia Notícias

Fotos: Max Haack / Ag. Haack / Bahia Notícias


A corrida eleitoral rumo à Presidência da República pode custar até R$ 1 bilhão, segundo apurou a Folha com base no limite de gastos registrado pelos candidatos junto à Justiça Eleitoral. Na tentativa de reeleger Dilma Rousseff, o PT pretende gastar R$ 298 milhões. Ao final da campanha de 2010, a petista declarou ter empenhado R$ 176,5 milhões (R$ 222,5 milhões atualizados). Já o candidato do PSDB, Aécio Neves, estima, nos bastidores, que R$ 290 milhões seria um valor ideal. Dilma e o tucano devem registrar as candidaturas neste sábado (5). Pastor Everaldo (PSC), apesar de já ter oficializado sua candidatura, ainda não informou à Justiça quanto calcula gastar. O postulante do PSB, Eduardo Campos, declarou que seu limite de custos será de R$ 150 milhões. Eduardo Jorge (PV) estima gastar R$ 90 milhões, Eymael (PSDC), R$ 25 milhões, e Levy Fidelix (PRTB), R$ 12 milhões. Com a campanha avaliada em custo abaixo de R$ 1 milhão, estão os postulantes do PSOL, PSTU e PCO, Luciana Genro (R$ 900 mil), José Maria (R$ 400 mil) e Mauro Iasi (R$ 100 mil).

Facebook Comments
Comentar