Foto: Sindicato dos Bancários

Foto: Sindicato dos Bancários



Como é de conhecimento de todos, os bancários há quatorze dias atrás entraram em greve. Enquanto os clientes espalhados por diversos cantos do Brasil estão na espectativa da greve acabar e tudo se normalizar, os bancários decidiram em assembleia da categoria realizada na noite desta segunda-feira (19), prosseguir em greve, decisão que foi tomada por unanimidade.

O Sindicato dos Bancários da Bahia se reúnem às 16h desta terça-feira (20), reunião esta com representantes da Federação Nacional dos Bancos (Fenaban), em São Paulo. Esta será a primeira rodada de negociação com as instituições financeiras depois do início da paralisação. Até agora, de acordo com a entidade, mais de 12 mil agências ficaram fechadas em todo o país e mais de 1 mil na Bahia. A primeira proposta da Fenaban é de reajuste de 5,5%. Segundo o presidente do sindicato, Augusto Vasconcelos, além da rodada, que deve se estender com outra reunião na quarta-feira (21), será feita uma “mobilização concentrada”, que consiste na paralisação de grandes centros de negócios dos bancos.

“É inadimissivel que os bancos sejam intransigentes, mesmo com o lucro de R$ 36 milhões. A sociedade não pode ser penalizada pela falta de diálogo. Queremos que possa se resolver o quanto antes, mas para isso é preciso as empresas mais lucrativas do Brasil melhorem as condições de trabalho e atendimento a população”, pontua. Além do reajuste, a categoria pede mais contratações, ampliação dos investimentos em segurança e redução de juros e tarifas. Uma nova assembleia será convocada assim que se encerre a rodada de negociação.

Notícias Relacionadas

Facebook Comments
Comentar