professores

Professores da rede municipal da cidade de Lauro de Freitas, na Região Metropolitana de Salvador, podem começar o ano letivo deste ano de 2016 em greve. O motivo da greve seria em decorrência do não pagamento do 1/3 de férias. Os docentes reclamam que não receberam um percentual relativo às férias (1/3). De acordo com o sindicato da categoria (Asprolf), o prefeito da cidade, a saber, Márcio Paiva (PP) não pagou o valor que era para ser repassado desde o mês de dezembro de 2015, ou pelo menos, na primeira semana deste mês de janeiro de 2016. A Asprolf disse que a Secretaria Municipal de Educação (Semed) anunciou que só pagará o salário no final do mês, quando terminam as férias dos professores.

Redação: www.mediosaofrancisco.com

Facebook Comments
Comentar