Eng Eletr

O Ministério da Educação (MEC) publicou, no Diário Oficial da União de 27/01/2016, por meio da Portaria 12/2016, autorização para a abertura do curso de Engenharia Elétrica na Faculdade Guanambi (FG). O curso, que foi autorizado com conceito 4, numa escala que vai de 1 a 5, é uma resposta à demanda por profissionais da área na região, que chega a absorver mão de obra especializada de outros estados. A autorização acontece num momento de expansão da FG, que teve recentemente autorizados os cursos de Jornalismo, Educação Física e Medicina, este último já com a primeira turma em funcionamento.

De acordo com o Projeto Pedagógico de Curso (PPC), elaborado pela instituição, o objetivo é a formação de engenheiros eletricistas capazes de desempenhar as atividades de Engenharia aplicadas às diferentes solicitações profissionais da sociedade e do mercado local e nacional, seja como engenheiro de concepção, voltado para elaboração de projetos e pesquisas, seja como engenheiro de execução, voltado para a manutenção e produção industrial, compreendendo uma sólida formação técnico científica e profissional geral que o capacite a absorver e desenvolver novas tecnologias. O curso será oferecido em tempo integral, no período de cinco anos, com previsão do vestibular para a primeira turma no segundo semestre de 2016.

O vice-diretor acadêmico da FG, Prof. Mauro César Ribeiro, destaca que o perfil do egresso do curso de Engenharia Elétrica da FG está em consonância com as Diretrizes Curriculares Nacionais do Curso de Graduação em Engenharia e com as recomendações do Instituto de Engenheiros Eletricistas e Eletrônicos (IEEE) e da Accreditation Board for Engineering and Technology (ABET). “O objetivo será trabalhar a formação de profissionais com visão crítica e criativa na identificação e resolução de problemas, compreendendo seus aspectos políticos, econômicos, socioambientais e culturais, conscientes da necessidade de busca permanente da sua atualização profissional”, afirmou.

Áreas de atuação – O campo de atuação profissional do engenheiro eletricista é bastante diversificado, compreendendo desde grandes empresas públicas e privadas, até empreendimentos próprios ou atuação autônoma. O egresso formado pelo curso de Engenharia Elétrica da FG possuirá uma sólida formação generalista que possibilitará sua inserção no mercado de trabalho regional e nacional. Como exemplo, destaca-se a preparação do profissional para atuar em empresas de automação industrial; concessionarias de energia elétrica; nos setores de geração, transmissão e distribuição de energia; projeto, fabricação, manutenção e operação de máquinas e equipamentos eletroeletrônicos; projeto, execução e fiscalização de instalações elétricas residenciais, comerciais, industriais e rurais, dentre outras áreas.

Fonte: Farol da Cidade

Facebook Comments
Comentar