piso



Em conversa com o Secretário de Administração Pablo Junior Baleeiro na tarde da última quarta-feira, 30 de março, sobre o Piso Salarial dos Professores da Rede Municipal de Ensino da cidade de Malhada, no Sudoeste Baiano, o mesmo veio a informar que o reajuste de 11, 36% retroativo à 1º de janeiro do corrente ano, será concedido aos servidores no pagamento correspondente ao mês de abril, ou seja, não será pago agora no pagamento correspondente ao mês de março, mas sim no final de abril ou no início do mês de maio.

É sábido que muitos municípios não tem pago o piso salarial dos professores, inclusive algumas prefeituras baianas estão pagando agora o piso de 2015. O presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado da Bahia (APLB-Sindicato), Rui Oliveira em entrevista ao site Bahia Notícias no dia 15 de janeiro de 2016 ressaltou que “92% dos municípios da Bahia pagam abaixo do piso”, piso este que é considerado constitucional desde 2013 pelo Supremo Tribunal Federal (STF). Alguns usam como justificativa a crise econômica, mas mesmo antes da crise, muitas destas prefeituras não pagavam o piso. O que difere da cidade de Malhada, pois desde 2013 o Piso Salarial dos professores vem sendo pago normalmente, o prefeito Gimmy Everton(PT) tem si esforçado para cumprir o reajuste dos profissionais da educação e para este ano já tem feito os levantamentos que se fazem necessário e segundo o secretário de administração Pablo, o dito gestor já autorizou o pagamento do reajuste para o próximo pagamento que se dará entre o final de abril e início de maio.

O dito município vem mantendo sempre a folha de pagamento dos professores em dia. Sabemos que conceder o Piso é um direito garantido por Lei, mas nem todos tem cumprido, passando por cima da mesma e massacrando a classe de professores, porém, o prefeito da cidade de Malhada está de parabéns, pois vem sempre procurando atender os anseios da classe, demonstrando um ato de valorização para com estes profissionais.

Redação: www.mediosaofrancisco.com

Facebook Comments
Comentar