vandalismo

O último final de semana foi marcado por atos de vandalismo nas instituições de ensino localizadas na Sede do município de Malhada, no sudoeste baiano.

Os vândalos tiraram o final de semana para invadirem cinco escolas da Sede, sendo uma estadual e quatro municipais. Quais escolas foram alvejadas? Colégio Estadual Luiz Edurdo Magalhães(CELEM), Escola Municipal Rui Barbosa, Escola Municipal Paulo Freire, Escola Municipal Alice Maria e Escola do PETI.

No CELEM, como já fora noticiado pela reportagem deste site, os vândalos fizeram uma tremenda bagunça na Biblioteca da escola. Tomando posse das tintas, fizeram desenhos de todos os tipos no piso, cerâmicas, estragaram os dicionários e livros e assim por diante.

No Rui Barbosa, os mesmos arrancaram uma janela, quebrando-a em seguida e adentraram na escola e fizeram uma tremenda bagunça.

No Paulo Freire, os mesmos adentraram na escola, forçaram a janela da cantina e conseguiram entrar no local, levando apenas um tê, desligaram e afastaram a geladeira do lugar, além disso, travaram o portão da entrada por dentro e entupiram alguns cadeados e quebraram um tijolo da janelinha de um dos banheiros. Em um final de semana anterior a este, cerraram os suportes da janela da secretaria, logo após, entraram e pegaram as chaves e as espalharam pelo chão, entraram na biblioteca, na cantina e só levaram algumas chaves, sendo obrigado a direção trocar as fechaduras.

No Alice Maria, os mesmos jogaram o galão de um dos bebedores no chão, entraram na sala dos professores, tiraram o som da tomada e levaram ou comeram as bolachas que estavam em uma vasilha no mesmo local.

No PETI também fizeram uma tremenda bagunça e segundo informações levaram alguns materiais, a exemplo de canetas.

Tomando como ponto de referencia a forma com que os mesmos agiram em cada escola, parece que o propósito destes é bagunçar mesmo as escolas, pois eles não levaram nada de valor, a exemplo de TV, Caixa de Som, ventilador, dentre outros objetos, porém, é preciso que as autoridades competentes façam uma averiguação para chegar até estes vândalos com o intuito de puni-los por esta prática desrespeitosa contra o patrimônio público.

As escolas estão tomando as devidas providencias, registrando o Boletim de Ocorrência(BO) e acredita-se que, mais cedo ou mais tarde, os mesmos haverão de serem identificados, pois o que se planta colhe.

Redação: www.mediosaofrancisco.com

Facebook Comments
Tags:, , , , , ,
Comentar