camarajuvenilia2
No dia 31 de outubro, a Câmara de Vereadores de Juvenília, no norte de Minas Gerais, votou o Projeto de Lei 325/16 que prevê o aumento de salário do prefeito, vice-prefeito, vereadores e secretários para os próximos quatro anos.

Diferentemente de outras Câmaras que contrariando a vontade dos cidadãos e pensando em favorecer a si mesmo e abusar do dinheiro público, os vereadores de Juvenília optaram em votar contrário à aprovação do Projeto de Lei que concedia aumento exorbitante aos parlamentares, prefeitos, vice-prefeitos e secretários do município.

Segundo informações divulgadas através de um site da região, o prefeito eleito Rômulo Marinho Carneiro (PT), pediu que os vereadores rejeitassem o projeto. O alcaide eleito ainda solicitou que o vereador Marlon fizesse um requerimento para reduzir o salário de 4.200,00 para 3.400,00. O salário do gestor saltaria para 12 mil e vice 6 mil.

Portanto, os vereadores de Juvenília, entenderam que o país vive um momento de crise e que não seria justo aprovar um projeto com este e comprometer as finanças do município.Este aumento que seria concedido servirá para investir um pouco mais no município.



doc1doc2doc3


Redação: www.mediosaofrancisco.com

Facebook Comments
Tags:, , , ,
Comentar