tcm1

O Tribunal de Contas dos Municípios, nesta quinta-feira (24/11), aprovou com ressalvas as contas da Prefeitura de Lajedinho, da responsabilidade de Antônio Mário Lima Silva, relativas ao exercício de 2015, apenas com orientações em relação a pequenas ressalvas e sem qualquer sanção pecuniária ao gestor. O relator do parecer, conselheiro José Alfredo Rocha Dias, destacou que, mesmo ainda sofrendo com os prejuízos provocados pela enxurrada que destruiu a cidade em 2013, a administração municipal tem conseguido cumprir todas as determinações constitucionais, atendendo aos índices de saúde, educação e pagamento da remuneração dos profissionais do magistério com recursos do Fundeb. A despesa com pessoal representou apenas 49,74% da receita corrente líquida do município, cumprindo o limite de 54% previsto na Lei de Responsabilidade Fiscal.
Na mesma sessão, outras 12 prefeituras tiveram suas contas aprovadas com ressalvas – todas relativas ao exercício de 2015, sendo penas de multas e ressarcimentos a alguns gestores por irregularidades na administração:

Conceição do Jacuípe – A prefeita Normélia Maria Rocha Correia foi multada em R$5 mil e deverá ressarcir às contas do Fundeb, com recursos pessoais, a quantia de R$570.000,00, referente a saída de numerário da conta específica do fundo sem suporte documental.

Barra do Mendes – O prefeito Armênio Sodré Nunes foi multado em R$7 mil e deverá restituir aos cofres municipais a quantia de R$81.768,39, com recursos pessoais, sendo R$36.681,51 pela saída de numerário da conta bancária do Fundeb sem suporte em documento de despesa; R$29.989,00 pela ausência de comprovação da efetiva ocorrência de pagamento de folhas de servidores; R$15.000,00, devido a saída de numerário da conta bancária do FEP/Royalties sem suporte em documento de despesa; e R$97,88 pelo injustificável pagamento de multas e juros.

Ibipeba – O prefeito Israel Chaves Lélis foi multado em R$5 mil e R$10.080,00, esta última em razão da não publicação do relatório de gestão fiscal.

Coribe – O prefeito Manuel Azevedo Rocha foi multado em R$12 mil pelas irregularidades contidas no relatório técnico.

Brumado – O gestor Aguiberto Lima Dias foi penalizado com uma multa de R$5 mil pelas falhas encontradas durante o acompanhamento técnico.

Brejolândia – Além da multa de R$15 mil, o gestor Gilmar Ribeiro da Silva deverá restituir aos cofres municipais, com recursos pessoais, a importância de R$7.405,70, devida à ausência de comprovação de publicidade paga, e à conta específica do FEP/Royalties, o montante de R$7.680,00, pela saída de numerário sem o documento de despesa correspondente.

Boa Nova – O prefeito Aete Sá Meira terá que pagar multas de R$20 mil, R$18.720,00 e R$3.120,00, bem como devolver aos cofres públicos da quantia de R$174.739,90, com recursos pessoais.

Ibititá – Pelas irregularidades identificadas no relatório técnico, o prefeito Edicley Souza Barreto foi multado em R$4 mil.

Ituaçu – O prefeito Albércio da Costa Brito Filho foi multado em R$ 2.500,00 pelas ressalvas verificadas pela relatoria.

Itatim – O gestor Gilmar Pereira Nogueira foi multado em R$2 mil e deverá ressarcir aos cofres municipais o valor de R$1.773,79, com recursos pessoais, devido a baixa na Dívida Ativa sem apresentação do respectivo processo administrativo.

Baianópolis – O prefeito Anderson Cleyton Santos Almeida foi multado em R$1.500,00 e terá que restituir aos cofres municipais a importância de R$4.456,56, pela realização de pagamento sem apresentação do comprovante da despesa.

Ibitiara – Em razão das irregularidades contidas no relatório técnico, a relatoria multou o gestor José Roberto dos Santos Oliveira em R$8 mil.
Cabe recurso da decisão.


Fonte: TCM

Facebook Comments
Tags:, , , ,
Comentar