Na última terça-feira, 28 de fevereiro, a malhadense Monia Farias Cardoso se dirigiu até o Hospital Municipal São Geraldo em Malhada levando sua criança recém-nascida de apenas 9 meses para ser medicada, porém, segundo ela teve o atendimento negado pela médica plantonista.

Segundo Monica, o filho dela estava com febre de 38,5°C(graus Celsius) e ela foi bem recebida pelo porteiro, pelo recepcionista e pela enfermeira. Ela disse que chegou a tirar a ficha, porém, quando a enfermeira foi chamar a médica para consultar a criança, ela disse que não ia atender porque não era caso de emergência e que já fazia três dias que ela estava atendendo.

A malhadense ficou tão indignada que usou a sua página do facebook para desabafar e levar ao conhecimento de todos esta atitude irresponsável e inadmissível de uma funcionária que foi colocada no Hospital para estar a serviço do povo e atender à todos sem distinção.

Ela ainda complementou:


Vale ressaltar que este não foi o primeiro caso, pois neste mesmo dia uma moradora de Parateca levou também o seu filho para ser medicado, a mesma atendeu com muito trabalho, mas disse para a mãe da criança que ela não era obrigada a atender ninguém de Parateca, pois lá também tinha uma médica contratada e que ela estava recebendo para trabalhar assim como ela. A mãe da criança respondeu que já tinha procurado o posto de Parateca no dia anterior, porém, não encontrou médico nenhum e como o seu filho não dormira à noite fazendo vômitos e tendo febre constante, foi obrigada a se dirigir até o Hospital Municipal São Geraldo.

Espera-se que as providências sejam tomadas e que situações desta natureza não venham mais acontecer no referido Hospital e nem em outra unidade de saúde do município.

O atual prefeito vem pregando constantemente que a saúde é prioridade em seu governo e que já deixou claro para o seu secretariado que o atendimento é para todos e que a população de Malhada é para ser bem atendida pelos funcionários, diante disso, a reportagem do site deixa o espaço aberto tanto para a Dr. Cristiane Rodrigues(médica plantonista), quanto para o secretário de Saúde, o diretor do hospital, o coordenador, quanto para o próprio gestor, caso queiram registrar algum esclarecimento ou se pronunciarem sobre o assunto em foco.

Redação: www.mediosaofrancisco.com

Facebook Comments
Tags:, , , , , ,
Um comentário para “Malhada: Médica plantonista recusa atender criança de 9 meses com febre acima de 38ºC e deixa mãe indignada”
  1. Mário Zan Fernandes disse:

    Bom Dia!

    Informo que o caso narrado já é do conhecimento de membros da gestão que tomará as medidas cabíveis, pois não aceitaremos que nenhum servidor público haja dessa forma com os munícipes.

  2.  
Comentar