Home Estadual Malhada realiza a V Conferência de Saúde e varias propostas são elaboradas

Malhada realiza a V Conferência de Saúde e varias propostas são elaboradas

written by Ramilson Xavier 11 de agosto de 2017

Na última quinta-feira, 10 de agosto, a cidade de Malhada, no sudoeste baiano, realizou no Auditório da Escola Municipal Alice Maria, a V Conferência de Saúde. Com o tema “VIGILÂNCIA EM SAÚDE: DIREITO, CONQUISTAS E DEFESA DE UM SUS PÚBLICO DE QUALIDADE”, o evento teve início com o credenciamento dos participantes, composição da mesa, apresentação cultural com o grupo Tomé Dance, leitura e aprovação do regimento interno e posteriormente o pronunciamento por alguns componentes da mesa, a exemplo do vice-prefeito Anselmo Alves Boa Sorte, a vereadora Marina Boa Sorte e o presidente do Conselho Municipal de Saúde, Domingos Fernandes dos Santos.

A V Conferência Municipal de Saúde do referido município foi marcada por grande participação popular, sendo assim realizada pelo Conselho Municipal de Saúde e Secretaria Municipal de Saúde, com o apoio da Prefeitura Municipal. Além dos profissionais da saúde e funcionários lotados na referida secretaria, a mesma contou com a presença de representantes de vários segmentos sociais, a exemplo de vereadores, usuários do SUS, estudantes, representantes de igreja, associações, dentre outros.

As Conferencias de Saúde se iniciaram há 70 anos, cumprindo o disposto no paragrafo único do artigo 90 da Lei nº.378, de 13 de janeiro de 1937 e a obrigatoriedade de sua realização foi mantida em 1990, quando a Lei 8.142 as consagrou como instancias colegiadas de representantes dos vários segmentos sociais, com a missão de avaliar e propor diretrizes para formulação da politica se saúde nos três níveis, a saber, municipais, estaduais e nacional. Lembrando que no âmbito municipal, a Conferência deve ser realizada no primeiro ano da administração eleita e recém empossada e visa a construção de politicas publicas que deverão compor o Plano Municipal de Saúde e o Plano Plurianual PPA.

Em seu pronunciamento, o Secretario de Saúde, Ginaldo Gomes(Naldinho), ressaltou que o espaço é muito importante para que a população possa debater e levantar propostas para a melhoria da saúde. “Enfrentamos muita dificuldade a cada dia, a cada hora e não podemos resolver todos os problemas e isso não é por falta de vontade, mas por falta de recursos. Está muito difícil porque o município não dispõe de recursos para resolver todos os problemas da população malhadense”, acrescentou Naldinho.

O vice-prefeito Anselmo durante a sua fala elencou alguns fatores que tem prejudicado a vida do ser humano, a exemplo do consumo exagerado de bebidas alcoólicas, procurando transmitir uma mensagem ao público de que as pessoas precisam ter um cuidado especial pela sua saúde e frisou sobre a questão da importância da prática religiosa, uma vez que entende que esta contribui para o bem estar do ser humano. “Que esta não seja mais uma conferencia, mas que seja um novo diferencial no município, a demanda é cada vez maior e os recursos públicos cada vez menor para atender as demandas. De que forma a população esta cuidando de si mesma ou de sua saúde?, é preciso fazer esta analise”, ressaltou Anselmo.

A vereadora Marina falou da corrupção que assola o pais e que isso tem resultado no enfraquecimento da saúde, uma vez que os recursos estão cada vez mais diminuindo. “A crise econômica, crise hídrica, tudo isso contribui para os problemas de saúde. Há quem diga que poder não é querer, mas poder é querer sim, pois se todos nós nos juntarmos, podemos sim fazer algo para melhorar a saúde”, disse Marina.

Após a fala das autoridades citadas acima, o evento prosseguiu com as palestrantes Magna-Paula Kretti e Joelma Ferreira do Núcleo Regional de Guanambi. Durante a palestra muitas dúvidas voltadas para a área de Vigilância em Saúde foram tiradas, a exemplo da atuação dos agentes da vigilância sanitária, ambiental, epidemiológica, saúde do trabalhador, dentre outros fatores. Além disso, foi dito sobre a necessidade de se lavar a caixa d’água a cada seis meses para evitar problemas sérios de saúde. “Nossa mãe bateu sempre na tecla que é melhor prevenir do que remediar, então vamos prevenir sempre, por exemplo, se agente ao andar de moto usa um capacete podemos evitar um traumatismo craniano e assim por diante, porque é melhor prevenir do que remediar.”(Magna-Paula Kretti)

A palestrante Joelma Ferreira salientou que toda vez que ela ouve o hino nacional brasileiro se emociona, pois diante da situação em que se encontra o nosso pais, a cada dia os nossos direitos estão sendo ameaçados, cortados. Mas há uma frase no hino que mim chama à atenção: “Verás que um filho teu não foge à luta”. Nós vamos lutar sempre, não temos que fugir da luta por um SUS público de qualidade. O SUS que temos hoje não é o SUS que queremos, pois o SUS que queremos é um SUS Universal, que atende a população com equidade e integralidade”, frisou Joelma.

Após os debates e discussões sobre os quatro eixos temáticos, o público presente foi dividido em vários grupos e para cada eixo foram elaboradas inúmeras propostas tanto a nível municipal, estadual, quanto federal, propostas estas que foram analisadas pela comissão, algumas alteradas e posteriormente foram aprovadas pelos delegados da V Conferencia Municipal de Saúde. O encerramento se deu com a escolha dos delegados que estarão representando o município de Malhada na Conferencia Estadual em Vitória da Conquista.

Redação: www.mediosaofrancisco.com



Facebook Comments

Você também pode gostar de:

Leave a Comment